Acidose e alcalose

Compartilhe esta página
Imprimir este artigo
Esta página foi útil?

O que são?

Acidose e alcalose são estados anormais resultantes de excesso de ácidos ou de bases no sangue. O pH normal do sangue deve ser mantido dentro de uma faixa estreita (7,35-7,45) para o funcionamento adequado dos processos metabólicos e para a liberação de quantidades corretas de oxigênio nos tecidos. Acidose é um excesso de ácido no sangue, com pH abaixo de 7,35, e alcalose é um excesso de base no sangue, com pH acima de 7,45. Muitos distúrbios e doenças podem interferir no controle do pH do sangue, causando acidose ou alcalose.

O metabolismo gera grandes quantidades de ácidos que precisam ser neutralizados ou eliminados para manter o equilíbrio ácido-base. A maior parte é constituída por ácido carbônico, formado pela reação entre dióxido de carbono (CO2) e água. São produzidos também, em menor quantidade, ácido lático, cetoácidos e outros ácidos orgânicos.

Pulmões e rins são os principais órgãos envolvidos na regulação do pH do sangue. Os pulmões retiram ácido do corpo eliminando CO2. Variações da frequência respiratória mudam a quantidade de CO2 expirado e podem alterar o pH do sangue em segundos ou em minutos. Os rins excretam ácidos na urina e regulam a concentração de bicarbonato (HCO3-), uma base, no sangue. Alterações de pH devidos a aumento ou diminuição do HCO3- no sangue ocorrem mais devagar que alterações do CO2, e podem demorar horas ou dias. Os dois processos estão sempre em ação e mantêm um controle estrito do pH sanguíneo.

Sistemas tampões, que resistem a alterações do pH, também contribuem para a regulação. Os principais tampões no sangue são a hemoglobina (nas hemácias), as proteínas plasmáticas, os bicarbonatos e os fosfatos.

As quantidades absolutas de ácidos e de bases têm importância menor que o equilíbrio entre elas na manutenção do pH (veja Figura 1, abaixo). Acidose ocorre quando o pH cai abaixo de 7,35, e pode ser causada pelo aumento da produção ou diminuição da excreção de ácidos, ou aumento da excreção de bases. Alcalose ocorre quando o pH ultrapassa 7,45, e pode ser provocada pela perda de ácidos com vômitos prolongados ou desidratação, administração venosa ou ingestão de bases, ou hiperventilação (por aumento da eliminação de ácido sob a forma de CO2). Qualquer doença ou problema que afete os pulmões, os rins ou o metabolismo pode causar acidose ou alcalose. O equilíbrio normal entre ácidos e bases é representado na Figura 1.

 

Illstration of Acid-Base Balance

Figura 1: Torneiras e drenos

Pontos importantes:

  • O pH normal no sangue está entre 7,35 e 7,45.
  • O corpo procura o equilíbrio constante entre ácidos e bases ingeridos ou produzidos (torneira aberta) e ácidos e bases eliminados (dreno aberto).
  • Desequilíbrios causam acidose (excesso no tanque de ácidos) ou alcalose (excesso no tanque de bases).
  • O equilíbrio pode ser restaurado aumentando a eliminação (drenagem mais rápida) e/ou diminuindo o fluxo de entrada (fechando a torneira).

Os distúrbios ácido-base dividem-se em duas categorias:

  • Os resultantes de alterações da concentração de CO2 no sangue são chamados acidose respiratória (pH baixo) e alcalose respiratória (pH alto). Distúrbios ácido-base respiratórios são resultantes de doenças pulmonares ou problemas que afetam a respiração.
  • Os distúrbios que têm influência na concentração de HCO3- são chamados acidose metabólica (pH baixo) e alcalose metabólica (pH alto). Distúrbios ácido-base metabólicos podem ser causados por doenças renais, alterações eletrolíticas, vômitos ou diarreia intensos, ingestão de algumas substâncias ou doenças que afetam o metabolismo, como diabetes.

 

Seguinte »