Doenças da tireoide

Compartilhe esta página
Imprimir este artigo
Esta página foi útil?

Exames

Exames laboratoriais

O exame mais usado para detectar disfunção da tiroide é o TSH. Se estiver anormal, em geral são pedidos exames de T4 total e livre para confirmar o diagnóstico. Também podem ser solicitados exames de T3 total e livre.

  • TSH - Para detectar hipotireoidismo ou hipertireoidismo, para triagem de hipotireoidismo em recém-nascidos e para acompanhar a reposição de hormônios da tireoide no hipotireoidismo.
  • T4 total e livre - Usados no diagnóstico do hipotireoidismo e do hipertireoidismo, e para triagem de hipotireoidismo em recém-nascidos.
  • T3 total e livre - Para diagnóstico do hipertireoidismo.

Outros exames:

Triagens

A triagem de hipotireoidismo em recém-nascidos é uma rotina em muitos países, inclusive no Brasil. A triagem de adultos é controvertida, mas é recomendada por algumas instituições. A American Thyroid Association, dos EUA, recomenda a verificação do nível de TSH em todas as pessoas com mais de 35 anos de idade, e repetida a cada cinco anos. A American Association of Clinical Endocrinologists, dos EUA, indica a triagem de hipotireoidismo em todas a mulheres acima dos 50 anos de idade, ou mais cedo, se tiverem história familiar de distúrbio da tireoide ou se pretendem engravidar.

Exames não laboratoriais

  • Cintilografia da tireoide - Usa iodo radioativo ou tecnécio radioativo para avaliar anormalidades da tireoide e a função da tireoide em diversas áreas.
  • Ultrassonografia - Permite medir o tamanho da tireoide e distinguir nódulos sólidos e cistos.
  • Biópsia - Em geral, usa-se uma agulha fina para retirar uma pequena quantidade de tecido ou de líquido da área a ser examinada. É feita sob orientação de ultrassonografia.

« Anterior | Seguinte »