Nome formal
Grupo sanguíneo e fator Rh
Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em
22 de Maio de 2018.
De relance
Por que fazer este exame?

Para determinar o grupo sanguíneo ABO e o fator Rh.

Quando fazer este exame?

Antes de uma transfusão de sangue ou de um derivado de sangue; quando é colhido sangue de um doador; em grávidas, para determinar o risco de incompatibilidade entre a mãe e o feto.

Amostra:

Uma amostra de sangue é obtida de uma veia do braço; em bebês, de uma picada no calcanhar ou da veia do braço.

É necessária alguma preparação?

Nenhuma.

O que está sendo pesquisado?

Hemácias têm antígenos em sua superfície. Os dois principais são chamados A e B, e o sangue é classificado de acordo com a presença ou ausência desses antígenos. Pessoas que têm hemácias com o antígeno A são do grupo sanguíneo A; as que possuem o antígeno B são do grupo B; as que têm os dois antígenos são do grupo AB; e as que não têm nenhum antígeno são do grupo O. Outro antígeno importante é chamado Rh. Indivíduos com com esse antígeno são chamados Rh-positivos), e os que não o têm são chamados Rh-negativos.

Nosso sistema imunológico produz naturalmente anticorpos contra antígenos A e B que não temos em nossas hemácias. Por exemplo, uma pessoa do grupo sanguíneo A produz anticorpos contra o antígeno B, e pessoas do grupo B produzem anticorpos contra o antígeno A.

A tabela abaixo mostra os anticorpos produzidos por pessoas dos diferentes grupos sanguíneos:

GRUPOS SANGUÍNEOS ANTICORPOS
A anti-B
B anti-A
AB nenhum
O anti-A e anti-B

Esses anticorpos também são usados para determinar o grupo sanguíneo de uma pessoa, e são importantes para definir os grupos sanguíneos que podem ser usados em uma transfusão naquela pessoa. Por exemplo, se um indivíduo do grupo A (que tem anticorpos anti-B) receber sangue do grupo B, os anticorpos anti-B do receptor destruirão as hemácias do grupo B que ele recebeu, causando complicações graves e possivelmente fatais.

Como a amostra é obtida para o exame?

Uma amostra de sangue é obtida de uma veia do braço ou de uma picada na ponta de um dedo. Em bebês, é usado sangue do cordão umbilical ou de uma picada no calcanhar ou amostra colhida de uma veia do braço, quando indicado.

NOTA: Se exames médicos em você ou em alguém importante para você o deixam ansioso ou constrangido, ou se você tem dificuldade de lidar com eles, leia um ou mais dos seguintes artigos: Lidando com dor, desconforto ou ansiedade durante o exame, Conselhos sobre exames de sangue, Conselhos para ajudar crianças durante exames médicos, e Conselhos para ajudar idosos durante exames médicos.

Outro artigo, Siga essa amostra, fornece uma visão da coleta e do processamento de uma amostra de sangue e de uma amostra de cultura da garganta.

É necessário algum preparo para garantir a qualidade da amostra?

Nenhuma preparação é necessária

Accordion Title
Perguntas frequentes
  • Como o exame é usado?

    A tipagem sanguínea é usada para determinar o grupo sanguíneo de uma pessoa e que tipos de sangue ou derivados de sangue ela pode receber.

    Pessoas dos grupos A, B e O produzem naturalmente anticorpos que causam reações graves se receberem por transfusão sangue incompatível. Se uma pessoa Rh-negativa receber sangue (for transfundida) Rh-positivo, ela começa a produzir anticorpos anti-Rh. Estes causarão problemas se essa pessoa voltar a receber outra transfusão de sangue Rh-positivo.

    A tipagem do grupo Rh é importante durante a gravidez, porque pode haver incompatibilidade entre a mãe e o feto. Se a mãe for Rh-negativa e o pai for Rh-positivo, o feto pode ser Rh-positivo e a mãe pode desenvolver anticorpos que atravessam a placenta e destroem as hemácias do feto, provocando doença hemolítica do feto e do recém-nascido. Para evitar o desenvolvimento desses anticorpos, a mãe é tratada durante a gravidez e logo após o parto com imunoglobulina anti-Rh, que retira as hemácias fetais da circulação da mãe antes que ela fique sensibilizada e passe a formar anticorpos anti-Rh.

    A tipagem sanguínea é usada também para determinar o grupo sanguíneo de doadores de sangue. Todos os bancos de sangue que coletam de doadores classificam o sangue colhido para ser usado de acordo com o grupo sanguíneo do receptor.

  • Quando o exame é pedido?

    A tipagem sanguínea é feita em todo o sangue doado para transfusões e em todas a pessoas que precisam de transfusões ou de derivados de sangeu. Algumas situações em que é necessáiro fazer transfusões de sangue ou derivados:

    A tipagem sanguínea é feita em todas as mulheres grávidas, para verificar as que são Rh-negativas. Os bebês de mães Rh-negativas são testados para determinar se a mãe precisa receber imunoglobulina anti-Rh.

  • O que significa o resultado do exame?

    A tipagem sanguínea determina o grupo sanguíneo da pessoa e o de sangue ou derivados que ela pode receber.

    Grupo sanguíneo e fator Rh Pode receber sangue
    A positivo A positivo, A negativo, O positivo, O negativo
    A negativo A negativo, O negativo
    B positivo B positivo, B negativo, O positivo, O negativo
    B negativo B negativo, O negativo
    AB positivo AB positivo, AB negativo, A positivo, A negativo, B positivo, B negativo, O positivo, O negativo
    AB negativo AB negativo, A negativo, B negativo, O negativo
    O positivo O positivo, O negativo
    O negativo O negativo

    Durante a gravidez, a tipagem da mãe e do bebê determina a necessidade da aplicação de imunoglobulina anti-Rh (mães Rh-negativas com bebês Rh-positivos).

    A tipagem de todo o sangue doado permite determinar a compatibilidade com os receptores.

  • Há mais alguma coisa que eu devo saber?

    A tabela abaixo mostra a distribuição aproximada dos grupos sanguíneos no Brasil.

    grupo sanguíneo Rh-positivo Rh-negativo total
    O 38% 7% 45%
    A 34% 6% 40%
    B 9% 2% 11%
    AB 3% 1% 4%
    TOTAL 84% 16% 100%
  • As pessoas devem saber seu grupo sanguíneo?

    O grupo sanguíneo sempre é determinado antes de uma transfusão. Em casos de extrema emergência, somente sangue do grupo O Rh-negativo é usado, porque não tem antígenos que possam causar uma reação.

  • O que é doador universal e receptor universal?

    Um doador universal é uma pessoa do grupo sanguíneo O Rh-negativo. Seu sangue não contém os antígenos A, B nem Rh, e pode ser doado para qualquer pessoa sem que haja uma reação. Um receptor universal é do grupo AB positivo, que pode receber sangue de qualquer pessoa.

  • Há outros antígenos nas hemácias, além de A, B e Rh?

    Sim há muitos outros antígenos na superfície das hemácias, incluindo, por exemplo, outros antígenos do sistema Rh ou dos sistemas Kell, Kidd, Duffy e outros. Anticorpos contra esses antígenos podem ser produzidos após transfusões ou após uma gravidez com um bebê incompatível.
    Esses anticorpos não são pesquisados na tipagem de rotina, mas podem ser detectados usando o teste de Coombs indireto.

     

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.                                        

 

Fontes usadas na revisão atual

Henry's Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods. 21st ed. McPherson R, Pincus M, eds. Philadelphia, PA: Saunders Elsevier: 2007, Ch. 34.

(February 5, 2010) Medline Plus Medical Encyclopedia: Blood Typing (Online information). Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/003345.htm. Accessed July 2011.

(July September 20097) National Heart, Lung and Blood Institute. Diseases and Conditions Index. Blood Transfusion (Online information). Available online at http://www.nhlbi.nih.gov/health/dci/Diseases/bt/bt_whatis.html through http://www.nhlbi.nih.gov. Accessed July 2011.

(©2011July 2007) AABB. About Blood and Cellular Therapies: Blood FAQ. Available online at http://www.aabb.org/Content/About_Blood/FAQ/bloodfaq.htm through http://www.aabb.org. Accessed July 2011.

(©2011) National American Red Cross. Learn About Blood. Available online at http://www.redcrossblood.org/learn-about-blood through http://www.redcrossblood.org. Accessed July 2011.

(November 20, 2009) Sandler G. Transfusion Reactions. Medscape Reference. Available online at http://emedicine.medscape.com/article/206885-overview through http://emedicine.medscape.com. Accessed July 2011.

(November 4, 2009) Salem L. Rh Incompatibility. Medscape Reference. Available online at http://emedicine.medscape.com/article/797150-overview through http://emedicine.medscape.com. Accessed July 2011.

Fontes usadas em revisões anteriores

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (© 2006). Mosby's Manual of Diagnostic and Laboratory Test 3rd Edition: Mosby, Elsevier, Saint Louis, MO., Pp. 141-145.

Henry's Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods. 21st ed. McPherson R, Pincus M, eds. Philadelphia, PA: Saunders Elsevier: 2007, Ch. 34.

Medline Plus Medical Encyclopedia. Blood Typing (Online information, accessed October 2007). Available online at
http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/003345.htm.

(September 2007) National Heart, Lung and Blood Institute. Diseases and Conditions Index: Blood Transfusion (Online information). Available online at http://www.nhlbi.nih.gov/health/dci/Diseases/bt/bt_whatis.html through http://www.nhlbi.nih.gov. Accessed November 2007.

(June 2005) Nemours Foundation. Kids Health: What You Need to Know in an Emergency (Online information). Available online at http://kidshealth.org/parent/firstaid_safe/home/healthin.html through http://kidshealth.org. Accessed October 2007.

(July 2007) AABB. About Blood and Cellular Therapies: Blood FAQ (Online information). Available online at http://www.aabb.org/Content/About_Blood/FAQ/bloodfaq.htm through http://www.aabb.org. Accessed October 2007.